Não repare a bagunça, fomos hackeados…

Queridos leitores que acompanham o blog, sei que ele tá estranho, feio e desajeitado, mas acontece que este blog foi hackeado esta semana e essa aparência foi a que consegui dar pro conteúdo voltar pro ar enquanto não consigo ajeitá-lo de forma definitiva!

Meu amigo Wlad, do Code Energy, enviado pelo meu anjo da guarda, foi quem me ajudou a salvar o blog das mãos dos hackers (rolou uma invasão tipo Japanese Keyword Hack, apareceram uns posts em japonês muito sinistros usando o www.eusouatoa.com – aparentemente este é um ataque muito comum…) e colocar todo o conteúdo de volta.

Agora falta arrumar o layout, trabalho que é meu já que eu faço todo o conteúdo, acertei todos os programas de afiliados e tal… este é um blog de uma mulher só e estou com outros trabalhos em andamento em paralelo ao cuidado com o blog (quem me acompanha pelo instagram tem visto pelo stories!), então ainda vai demorar um tempinho pra este blog voltar à sua glória original.

Vou aproveitar esse caos todo pra implantar um novo layout, mais rápido e adaptado pra leitura pelo celular! Então pode aguardar coisa boa por aí – alguma vantagem tem que vir desse caos momentâneo, não é mesmo?

Enquanto o blog não volta… assine a newsletter (a notícia do novo layout certamente vai chegar por lá), siga no instagram (além das fotos na timeline, eu amo fazer stories e tento não floodar demais, o conteúdo que faço é bem massa, prometo!), no youtube (tem vários vídeos com dicas por lá, se você ainda não viu todos, taí o convite pra maratonar, hehe) e no twitter (muito conteúdo agregado sobre viagens, feminismo e outros assuntos quentes, memes e, claro, reflexões, mau humor e posts que não cabem nas outras redes).

Eu sei que estou devendo notícias sobre o Festival Latitudes em Óbidos, sobre Lisboa, sobre Barcelona, sobre a volta ao Brasil… tem sido MUITA coisa pra administrar, tem sido muito muito muito intenso, tem sido doloroso voltar – e o Anthony Bourdain ainda nos deixou quando eu achava que já estava muito difícil me reerguer emocionalmente.

O suicídio dele me abalou terrivelmente. Ele era uma grande inspiração, aprendi muito com ele e, no começo do ano, escrevi um roteiro sobre 24h em BH pra complementar o episódio dele sobre minha cidade-natal. Eu alimentava o sonho de um dia conhecê-lo, levá-lo pra um rolê, sei lá, ou pelo menos trocar umas três palavras sobre viagens e comidas pelo mundo… mas vai ficar pra outra encarnação. Ficam as palavras, imagens e reflexões que ele nos deixou e a lembrança de nunca acreditar que a vida dos outros é perfeita, de cuidar da própria saúde mental, de tentar ajudar as pessoas que conhecemos a procurar ajuda. A gente vive várias vidas ao mesmo tempo, veste várias máscaras e todo mundo tem seus fantasmas para lidar todos os dias… e procurar ajuda é essencial. É pra isso que a gente vive em sociedade, né? Cada um se apoia no que pode. E seguimos.

Sem fazer comparação com o sofrimento deste aventureiro tão querido, carismático e hábil com as palavras, mas eu mesma tenho tido muita dificuldade em processar esse final da viagem a Portugal. Tem sido difícil escrever os posts sobre a viagem. Tem sido difícil escrever. Ponto. E quanto mais eu me culpo por estar atrasada na passagem do conhecimento que quero tanto levar até vocês, mais eu sofro e menos eu consigo fazer.

Até que esse blog hackeado não foi tão ruim assim – me permitiu pensar muito se eu queria mesmo manter este espaço virtual que dá tanto trabalho e ansiedade às vezes mas também me trouxe tanta satisfação e me conectou a pessoas tão incríveis e inspiradoras.

Decidi continuar. Cada dia um passo à frente, cada dia mais forte.

Obrigada por ter feito parte dessa jornada até agora!

Obrigada por acompanhar, divulgar e apoiar o blog! Têm sido 6 anos de muito aprendizado, dedicação e amor.

Espero que venham muitos mais <3

2 pensamentos sobre “Não repare a bagunça, fomos hackeados…”

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *