fuso horário

15 dicas para sobreviver a voos longos e troca de fuso horário

Pernas e pés inchados, dor de cabeça, enjoo, dor de ouvido, horários desencontrados… são muitos os obstáculos para chegar linda e maravilhosa depois de uma sequência de voos longos que nos levam ao outro lado do planeta.

Na verdade, minha teoria é que ninguém consegue chegar linda e maravilhosa depois de uma maratona de aviões, rs, mas é possível tomar algumas providências para aterrissar no destino mais viva do que morta! Alongamentos no avião, qual opção de refeição escolher, estratégias para dormir nos momentos certos e começar a treinar o corpo para a mudança de fuso.

Confira esse post e se prepare para a maratona desde o momento de compra da passagem!

O dia que eu perdi a sexta-feira

Não quis imitar Samoa, mas com a viagem em direção a Hong Kong eu acabei perdendo a sexta-feira dia 20 para a Linha Internacional de Mudanca de Data. Saí de Santiago (Chile) as 23h do dia 19 e cheguei em Auckland (Nova Zelândia) dia 21 as 4h da manhã. Sorry, Rebecca Black… vou cantar Friday pra compensar, ok? Desci em Hong Kong agora (são 19h45 aqui). Tá o maior clima São Paulo: névoa, garoa, ruas cheias de gente (e teclados sem acento, mas cheios de caracteres chineses irreconhecíveis). Mais tarde eu conto mais coisas pra vcs 🙂

Rolar para cima