Fotolog sobre Veneza

Não fiquei tempo suficiente em Veneza para dar nenhuma dica local ou especial sobre a cidade. Mas deixo aqui a minha impressão mais sincera:

Veneza não é real. Tanto nas áreas mais turísticas quanto nas áreas mais afastadas da zoeira da Praça de San Marco e da ponte do Rialto, a cada passo que eu dava, imaginava que alguém de Hollywood ia aparecer gritando “corta!” e o cenário todo desmontaria.

É bonito demais! Mas é aquele bonito meio sodomizado pelas inúmeras exposições em filmes e pela horda de turistas. A cidade mesmo onde os venezianos normais como eu e você moram é Mestre, na terra firme.

Fiquei duas noites na casa do Dario, o dono de uma sorveteria em Mestre que me hospedou via couchsurfing. Ele me levou pros bares de mestre, onde tomei o tradicional Spritz (a bebida de Veneza, feita com vinho branco, água e aperol – mais doce – ou campari – mais… campari..). Além de ter sido grátis e ter conseguido várias inside informations da vida real de Veneza, ainda tive o prazer de aprender como se faz sorvete italiano de uma fonte confiabilíssima!

2012-09-08-22-59-23

Outra companhia que me levou a lugares interessantes de Veneza foi o Leo, meu amigo de BH que hoje vive em Milão. O Leo é economista e me fez um tour econômico – abaixo, o primeiro banco moderno do mundo, o Banco Rosso!

2012-09-08-11-24-03

Dicas práticas para visitar Veneza:

. Vá com sapatos confortáveis – não existe outro jeito de conhecer a cidade. Não tem carros, os barcos não vão a todos os lugares e as bicicletas são inúteis (e proibidas) em uma cidade com tantas escadas

. Acorde cedo – é o único jeito de ver menos turistas no caminho

. Não tenha medo de andar nas ruelazinhas e perder-se – é ainda mais fácil se perder em Veneza que em qualquer outro lugar que foi (hmmm talvez a medina de Tunis esteja em um apertado segundo lugar), mas é assim que se encontram as surpresas

. Abuse do sorvete – a qualidade não é tão incrível quanto em áreas menos turísticas, mas gente, é sorvete italiano, pare de reclamar e me vê um de stracciatella.

. Tire fotos, mas largue a câmera para VER – em um lugar onde toda esquina é um flash, aproveite para usar os outros sentidos também e fazer uma viagem mais única

. Vá a uma das outras ilhas – fui a Murano, a terra dos cristais famosos, mas não comprei nada. Foi ótimo sair da área turisticona e aproveitar um spritz na beira do canal com boa companhia. Tem gente que vai pra praia em Lido também, veja qual é mais a sua pegada.

10 pensamentos sobre “Fotolog sobre Veneza”

  1. depois te conto o que veneza fez comigo…

    Voce parece que estava em boa companhia, mas eu, como um turista sozinho e encantado, devo alertar:
    nao confie em Veneza! é bonita e sedutora demais – alarme de sereias [mode on], tapem seus ouvidos.

  2. Ai, em novembro do ano passado eu fiz uma viagem e alguns dias na Itália, bem na hora de ir pra Veneza caiu aquela chuvarada, inundou tudo e não deu pra ir, tive que me estender entre Firenzi e Turin. Aiiiiiii que eu quero ir pra Veneza!!!!!!!!

  3. Veneza é um sonho! Quanto estive lá em maio do ano passado tudo estava lindo. O céu era o mais azul que já tinha visto. A praça de São Marcos estava linda, Nos cafés ao redor estavam tocando nossa melhor MPB, no estilo Tom Jobim. Consegui assistir uma missa linda na Domus de São Marcos. Estava tendo uma exposição maravilhosa de Klint. Comi o maior pedaço de tiramissu do planeta…rsrsr. Enfim: Veneza foi tão perfeita, foi um sonho realizado. Não há melhor companhia de viagem do que a viagem perfeita. Pretendo voltar, se Deus quiser.

  4. estive em Veneza no final de outubro de 2009, e posso dizer que foi inesquecível, a dica é, visite os pontos importantes da cidade primeiro como a ponte Rialto e etc… , e depois se perca passeando pelas ruas e vielas da cidade, é bom demais, só uma ressalva, a comida em veneza é cara, adote uma alimentação mais despojada, eu e minha namorada nos hospedamos em mestre do lado de veneza por dica dela mesmo que já esteve antes em Veneza, os hotéis de Veneza são mais caros e velhos, e ficamos em mestre no hotel ambaciata que ficava a 50 metros da estação de trens, nós íamos pra varias cidades para conhecer como Padova e verona e voltávamos de trem no mesmo dia , uma hora de trem, o hotel era novo (+ ou – 2 anos ) e tinha um café da manha ótimo, e o melhor o gerente na época Andi Anderson um cara bem simpatico que falava 4 idiomas e falava fluentemente o português e deu para nós ótimas dicas.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *