Cheira bem, cheira a Lisboa

Esta é uma nova série do blog: Emails de Viagem.

Sabe aquele email que um conhecido seu mandou com dicas da viagem pra te ajudar a planejar a sua?

Sempre gostei de enviar e receber essas mensagens, delas vêm dicas bem interessantes, casos de roubadas e achados, impressões bem pessoais de quem já foi e voltou com história pra contar.

Estou socializando esses e-mails aqui no blog, espero que gostem. Se você tem um e-mail de viagem que gostaria de compartilhar, envia pra mim: livia.aguiar@gmail.com

O primeiro da série é um e-mail metade poético, metade prático da jornalista e radialista Danielle Pinto.

Mineira de Belo Horizonte, morou em Lisboa de agosto de 2010 a março de 2011 e nunca deixa de experimentar o máximo de comidas típicas quando viaja. A Dani mandou esse e-mail para Isadora, uma amiga de infância que estava indo visitar a cidade. Espero que as dicas dela ajudem você assim como ajudaram a Isa!

 

Lisboa_danielle_pinto_eusouatoa

LISBOA

 

amiga, lisboa se entrega a cada pessoa de uma maneira. deixe-se perder pelas ladeiras e não se preocupe. você acaba achando o caminho de volta. é difícil fazer um roteiro simples porque muitas coisas vêm à minha memória. então leia tudo do início ao fim, ignore os meus exageros e apaixone-se por lisboa

 

parte 01 – roteiro extraoficial da dani

o que não pode deixar de observar/apreciar/sentir

  • o cheiro da rua depois da chuva
  • o barulho do eléctrico passando
  • o vento que vem do tejo
  • o sotaque
  • os miradouros todos (mirantes)
  • a beleza dos portugas
  • a grosseria X simpatia dos portugueses
  • a presença maciça do brasil em cada esquina, nos supermercados brasileiros, no guaraná, no açaí, na música no meio da cidade, nos bares, na caipirinha já integrada ao cardápio da noite
  • como cada parte da cidade se parece com um lugar do brasil: o bairro alto parece ouro preto, a baixa lembra o centro do rio, alfama lembra salvador…
  • olhe para os lados, para cima, para baixo, veja os imigrantes, os portugueses, os negros, os brasileiros, a arquitetura
  • deixe o mapa de lado em algumas situações
  • sempre que estiver perdida, procure o rio

 

restaurantes e cafés do meu coração

  • casa do alentejo
  • adamastor (5 euros com bebida e café)
  • poison d’amour (limonada de framboesa)
  • fábulas (bolo de chocolate)
  • pollux (exatamente em frente ao elevador de santa justa, só que na outra ponta da rua. é uma loja de produtos para a casa. entre, suba até o oitavo andar, pegue a escada até o nono andar. pergunte onde fica o café, compre um vinho e leve para a varanda)

 

fins de tarde espetaculares

  • no cais do sodré, à beira do tejo
  • jardim do torel
  • jardim da estrela
  • miradouro do adamastor
  • qualquer outro miradouro

 

o que não se pode deixar de provar:
1. vinho da casa
2. amêndoa amarga
3. pastel de belém
4. ginja

  1. sobremesas da casa (as mais simples são as mais gostosas)
  2. superbock
  3. bacalhau
  4. sardinhas no verão e castanhas no inverno

 

Lisboa_1_danielle_pinto_eusouatoa

parte 02 – roteiro oficial de turismo

pontos turísticos – dia 01

– baixa lisboeta (não se engane pela quantidade de coisas – o centro da cidade é pequeno)

  • praça do comércio – onde o rio encontra a cidade
  • rua augusta
  • praça dom pedro vi – ou rossio (em português arcaico, lugar de encontro)
  • estação do rossio
  • praça da figueira
  • praça dos restauradores
  • avenida da liberdade (meu lugar do coração. bom pra caminhar, sentar numa esplanada): cinema são jorge, teatro tivoli, lojas lindas, árvores com as folhas caindo
  • elevador da santa justa (leva ao bairro alto e chiado)

– chiado – bairro chique

  • café a brasileira, onde o fernando pessoa sentava pra beber um café
  • praça de camões – tome uma amêndoa amarga no quiosque que tem no meio da praça

– bairro alto – começa na praça de camões – onde eu morava

  • é onde a cidade ferve à noite, menos na segunda. vasculhe as ruelas, compre uma cerveja e vá andando. não fique parada.
  • miradouro são pedro de alcântara – uma das vistas mais perfeitas da cidade

– alfama e castelo de são jorge

  • se quiser ir à alfama simplesmente suba qualquer rua, vá seguindo, seguindo, procure e vá perguntando.
  • se quiser ir à alfama a partir do bairro alto/chiado pegue o eléctrico 28 na praça de camões em direção a portas do sol ou graça. peça para descer em portas do sol e veja o miradouro de santa luzia (cheio de azulejos)
  • suba até o castelo ou então siga à pé mesmo a linha do eléctrico até ele chegar na graça. porque na graça você tem a mesma vista do castelo, só que de graça. e com música boa aos domingos. se quiser um bom lanchinho procure o butiquim da graça.

 

dia 02

  • vá até o cais do sodré, pegue o barco em direção a cacilhas e aproveite a vista de lisboa do outro lado do rio. a viagem de barco dura 10 minutos. do outro lado tem uma caravela que funciona como museu, e está aberta à visitação.
  • volte para o cais e pegue o eléctrico 15 para belém. cuidado com os pickpockets.

– belém

  • fábrica dos pasteis de belém
  • mosteiro dos jerónimos – entre na parte gratuita para ver a arquitetura da igreja e também os túmulos de camões e vasco da gama
  • padrão dos descobrimentos.
  • torre de belém

 

noite:

  1. bairro alto – deixe-se perder pelas ruas
  2. cais do sodré – a guaicurus restaurada. definitivamente, meu lugar preferido em lisboa. só começa a bombar depois de 3 da manhã
  3. príncipe real – novo bairro guei. lindo, lindo. fica mais acima do bairro alto. café orpheu, poison d’amour, pavilhão chinês…
  4. fado – fado o típico, na rua do telhal, perto da avenida da liberdade. nada turístico. só começa à 1h.
  5. santos e santa apolônia – buatchys

 

outros passeios

  1. oriente – parte nova da cidade, toda moderna, inspirada nas navegações
  2. fundação josé saramago
  3. casa do fernando pessoa
  4. fábrica do braço de prata
  5. museu calouste gulbenkian
  6. museu do design e da moda
  7. museu do chiado

 

passeio de um dia pra fora de Lisboa:

Sintra: um vilarejo pitoresco e absurdo a pouco menos de uma hora de trem, partindo pela estação do Rossio.

 

sugestão pra vida: lisbon revelation tour, que sai às segundas e quartas da praça do comércio às 10h. custa 15 euros, faz o turismo do dia 01 quase todo e vale cada centavo.

 


 

As fotos deste post são da Danielle Pinto, tiradas do Miradouro do Adamastor.

 

Se você tem um e-mail de viagem que gostaria de compartilhar, envie para: livia.aguiar@gmail.com

 

Reserve sua hospedagem em Lisboa

O Independente Hostel & Suites

Passport Lisbon Hostel

Hostel Inn Bairro Alto

Mais hostels em Lisboa

2 comentários em “Cheira bem, cheira a Lisboa”

  1. Pingback: Piquenique de despedida em BH [diário de viagem] - EUSOUATOA

  2. Ler o post me levou de volta pra Lisboa, uma das minhas cidades do coração. O Jardim do Torel é maravilhoso. O uso dos jardins e das vistas de Lisboa faz pensar em pq BH não faz algo assim por aqui. Já anotei algumas dicas para a próxima viagem. 🙂 Obrigada Liviazinha e Danielle.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *