Como usar o CouchSurfing, a melhor rede social da internet

O CouchSurfing, ou a abreviação CS para os íntimos, reúne o que há de mais legal na internet! Ele conecta pessoas do mundo todo em prol da hospitalidade. Criada para ser uma rede de pessoas com sofás (ou outros tipos de cama temporária) e pessoas buscando sofás para dormir por uns dias – tudo em nome da troca de experiências, histórias e tempo para conhecer viajantes e locais de todas as partes do mundo -, seu propósito aumentou e hoje reúne também gente que só pode doar seu tempo para tomar um café/cerveja/passar um tempinho e também conecta gente com propósitos parecidos por meio de grupos (fóruns de discussão).

Ah, uma premissa importante da rede é que não há transação monetária nessa troca! Existem algumas pessoas que cobram a estadia, mas essas, para mim, não têm nada a ver com o espírito do CouchSurfing – e dá pra saber antes, pelas referências da pessoa, se ela cobra ou não. Se não der, você chegar lá e perceber que a pessoa está cobrando pelo sofá, por favor: diga isso na sua referência para a pessoa – e eu, no caso, sairia de lá e procuraria um hostel, que pelo menos está sendo honesto nessa relação.

 

Mais do que um “serviço” pra se hospedar de graça, o CouchSurfing é uma rede para conectar pessoas.

 

Para ser bem sucedido na rede, o que significa conseguir bons anfitriões para te hospedar, hospedar gente interessante e, enfim, se conectar com pessoas que têm a mesma vibe que você, é preciso ter um bom perfil, com fotos, informações legais e honestas e boas referências de gente que te conheceu através do CouchSurfing ou não.

 

O CouchSurfing já foi uma rede mais difícil de mexer, mas graças ao redesenho do site, está bem fácil subir fotos, achar pessoas e criar seu perfil rapidamente. Mas isso não significa que vai ser rápido conseguir um sofá em Veneza no verão!

 

Pra usar esse exemplo, meu perfil já era considerado bom, com referências legais, fotos, tudo preenchidinho, mas mesmo assim eu tive que suar a camisa (pedi sofá pra mais de 30 pessoas) até conseguir um anfitrião pra me hospedar (perto de) Veneza. Mas valeu a pena o esforço: o Dario (esse da foto acima) é muito legal, afetuoso e…. dono de uma gelateria em Mestre, cidade em frente à Veneza! Ou seja: além de conseguir dormir na cidade de graça, conhecer a cena noturna local (ele me levou pruma quermesse de igreja onde tinha comida baratinha e também para um bar super legal com drinks delícia) e ficar sabendo das manhas para gastar menos em Veneza, eu ainda tomei gelatto italiano grátis e aprendi como ele é preparado em uma sorveteria típica!

 

Em Oaxaca, procurei hospedagem via CouchSurfing para o período do Dia dos Mortos, o feriado que deixa a cidade mais lotada, e consegui ficar na casa do Eber, um bartender super legal que está começando a lançar sua própria marca de mezcal. Ele me ensinou tudo sobre os diferentes tipos de bebida, indicou os melhores lugares pra fazer degustação, me levou pra comer num restaurante típico fora da rota turística e também me incluiu numa festa num cemitério de um povoado perto de Oaxaca, onde eu vi a celebração do Dia dos Mortos bem mais de perto (e com explicações) do que se tivesse ficado na cidade grande.

 

oaxaca-eusouatoa-couchsurfing

Da esquerda pra direita: amigo francês da Babi, Eber, Babi, eu, Thais e o motorista do nosso taxi em direção ao cemitério de Xoxocotlán.

 

Quando voltei a Oaxaca por alguns dias, não me hospedei na casa do Eber, mas saímos juntos várias vezes – virou amigo mesmo, graças ao CouchSurfing!

 

Escrevi brevemente sobre outras experiências legais no CouchSurfing neste post do blog.

 

Quanto a experiências ruins, não tenho nenhuma para compartilhar. O máximo que já me aconteceu foi ser hospedada por pessoas que não seriam meus amigos na vida real – a gente tinha gostos e objetivos de vida diferentes, sabe? Mas mesmo assim, valeu pelo sofá oferecido ou pelas cervejas bebidas com companhia.

 

Abaixo, listei algumas dicas para você entrar na rede e aprender como usar o CouchSurfing da melhor maneira possível:

 

    • Invista tempo para montar seu perfil

Coloque lá alguns casos sobre você, seus livros, filmes e músicas favoritos, suba fotos de viagens suas (ou da sua cidade mesmo)… enfim: publique o máximo de informações que mostrem quem você é, no que acredita e como você se comporta. Só assim os outros usuários da rede podem se simpatizar com você.

 

Não é preciso hospedar pessoas para poder ser hospedado. Eu mesma nunca pude hospedar ninguém pelo CouchSurfing porque sempre morei com amigos de apartamento que não topavam estar na rede. Mas eu sempre me coloquei disponível para tomar um café com o pessoal e mostrar a cidade. Depende da sua disponibilidade, mesmo! Mas ser legal é importantíssimo.

 

    • Navegue pelo site e veja como são os perfis das pessoas que aparecem primeiro nos mecanismos de busca

Na dúvida se o seu perfil está pessoal demais ou de menos, navegue por outros perfis e compare! Os que parecerem com a sua vibe são bons exemplos de como proceder. Se você for do tipo que faz muitas piadas, escreva coisas engraçadas! Se for sério, seja sério, mas mostre seu lado maleável! Conte realmente quais são suas paixões e o que pode oferecer aos anfitriões/hóspedes caso te escolham.

 

    • Seja honesto, mesmo que não dê pra agradar todo mundo

Se você não curta que fumem na sua casa, tem alergia a gatos, odeia cachorros ou é tímido, diga isso! Nas informações sobre o seu sofá, você pode colocar as suas regras para quem está pedindo pouso. E quando estiver procurando por um anfitrião, não peça a pessoas que não pareçam legais pra você, ou que tenham regras/animais de estimação que você não quer lidar.

 

  • Peça aos seus amigos no CS para te deixarem referências

Uma vez com o perfil criado, adicione seus amigos à rede, deixe referências e peça referências de volta. Assim você já começa com um perfil movimentado e os outros usuários que não te conhecem têm mais informações suas que não foram fornecidas por você mesmo.

 

  • Se der, vá a reuniões do CouchSurfing para conhecer gente e entender como a rede funciona

Se não tiver amigos no CouchSurfing ainda ou já quiser começar a participar antes de viajar (tem gente que nunca viaja e é super ativo na rede, aliás! Viva os anfitriões que amam conhecer gente do mundo todo <3), vá a uma reunião do CS da sua cidade. A maioria das cidades maiores tem uma regular – ou você pode movimentar um bar com a galera, basta criar um evento e esperar pra ver se rola (convide amigos pra ir junto, caso não seja muito bem sucedida, rs).

 

As CS Meetings reunem gente que mora na cidade e também viajantes que estão passando por ela, assim você pode conhecer muitas pessoas potencialmente legais e abertas a conhecer outras pessoas. Aí, depois de ir no encontro, por que não adicionar seus novos amigos ao seu perfil? Novas referências vão abrir mais portas para continuar usando a rede mais e mais.

 

    • Comece pedindo hospedagem para quem também é novo no CS

Mesmo com um perfil sem muitas referências, já dá pra usar o CouchSurfing para viajar, se quiser – assim como você, muitas outras pessoas também estão começando e querem muito participar da rede. As chances de você conseguir uma hospedagem com alguém que tem poucas referências são maiores do que com alguém experiente, que já recebe vários pedidos e geralmente escolhe quem tem mais referências.

 

Isso não é regra, claro. Você pode dar sorte de encontrar uma pessoa muito experiente e muito aberta e que ainda tem tempo de te hospedar justamente na data que você vai estar lá! Eu geralmente começo pedindo couch pras pessoas que têm mais a ver comigo primeiro, que têm o perfil mais completo e boas referências (já que não quero me colocar numa situação arriscada ou simplesmente encontrar uma pessoa chata). Caso não seja bem sucedida, à medida que a data da viagem vai se aproximando, vou ficando menos exigente, rs.

 

  • Segurança é ESSENCIAL! Se não achar nenhum usuário que pareça bacana, honesto, íntegro, reserve um hostel/camping/hotel e deixe o surf de sofá para a próxima vez.

 

Eu me cuido bastante: não aceito pedidos de gente que me parece estranha, com perfil muito incompleto, referências ruins (que sejam ruins mesmo, às vezes a pessoa só não bateu o santo com a que deixou a bad review), fotos que não mostram a pessoa direito, etc.

Siga sua intuição e, na dúvida, diga não!

 

  • Mantenha seu perfil atualizado!

Depois que começar a usar, é fácil esquecer de atualizar o perfil. Mas incluir os novos países que visitou, fotos mais recentes e interessantes, atualizar os dados sobre o seu sofá (novo roommate? Novas regras de convivência? Novos horários que você está disponível para sair com CouchSurfers?)

 

Tá pronto pra começar? Crie seu perfil!

O meu é www.couchsurfing.com/people/eusouatoa Me ache lá 😉

6 pensamentos sobre “Como usar o CouchSurfing, a melhor rede social da internet”

  1. Pingback: 12 razões para viajar para Oaxaca AGORA!

  2. Pingback: Como viajar para Noruega em gastar muito

  3. Pingback: Alta do dólar: perguntas respondidas por economista viajante

  4. Pingback: Já ouviu falar em “Couchsurfing”? | UniversiTag#

  5. Pingback: O Dia dos Mortos no México é tipo o carnaval no Brasil!

  6. Pingback: Olá, você gostaria de viajar sozinha? Veja como se planejar!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *