As ruínas e o mercado de Ayutthaya são essenciais para conhecer a Tailândia profunda

 

Situada a apenas 15 bahts (+-R$1,00) e duas horas de trem de Bangkok, Ayutthaya, antiga capital tailandesa, é um lugar onde as atrações turísticas e a vida comum convivem em harmonia.

 

Não tem gente na rua se esgoelando, querendo te vender uma massagem, um show de pompoarismo ou uma corrida de tuk tuk pelo triplo do preço, como em Bangkok. A rua dos albergues é uma rua como qualquer outra, mas com cartazes em inglês. As ruínas dos templos de tijolos de barro, algumas com 900 anos de idade, estão cercadas por prédios modernos ou sitiadas em parques frequentados por todos. O mercado noturno tem mais tailandeses do que toda a ilha de Phangan, no sul da Tailândia.

 

A ilha onde todas a coisas legais ficam está a 4 baht da estação de trem, cruzando um dos rios com um barco. Bem próximo a este píer está a rua dos hostels e também as agências que podem te alugar uma bicicleta (melhor jeito de passear pela cidade) a 30 ou 40 baht por dia.

 

image

 

Não acredite no mapa que mostra dezenas de áreas verdes entre os templos: eles estarão rodeados de casas, a não ser o grande parque a oeste da ilha (o melhor lugar para ver o pôr do sol).

 

image

 

À noite, ao redor e dentro deste parque, acontece uma feira gigante com comidas, roupas, iphones falsos, comidas, óculos de sol, ipads falsos, sapatos, comidas, bandeiras nazistas, posters do Che Guevara e – surpreendentemente – motocicletas elétricas.

 

image

Ah, insetos fritos também 🙂

 

image

Churrasco tailandês com os amigos Diego e Thomas na noite que fiquei em Ayutthaya – um ótimo ponto de parada entre Bangkok e Chiang Mai!

 

De Ayutthaya é possível voltar a Bangkok de trem ou ônibus ou seguir para o norte da Tailândia (que foi o que eu fiz).

Já, já chego no Laos… Ah, Luang Prabang que me aguarde!

 

Reserve sua hospedagem em Ayutthaya:

Good morning by Tamarind – minha escolha!

Tony’s Place

Niwas Ayutthaya

Baan Kong Homestay

e outras

4 pensamentos sobre “As ruínas e o mercado de Ayutthaya são essenciais para conhecer a Tailândia profunda”

  1. Conheci o seu blog por acaso. Não te conheço, mas estou adorando os posts. Um blog turístico com um algo a mais, com lugares que eu nunca pensaria em visitar, com experiências incríveis que fogem a “o mistério de Machu Picchu” ou “Dez lugares para esquiar na Suíça”.
    Continue escrevendo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *