Festa das Cerejeiras no Parque do Carmo, em São Paulo

Agosto é o mês das cerejeiras em flor no Brasil (sim, no Japão o festival acontece em abril!). No Parque do Carmo, em SP, a Festa das Cerejeiras reúne centenas de pessoas para fazer o hanami – contemplar a beleza das flores.

Cerejeiras são as árvores símbolo do Japão e as sakuras, flores de cerejeira, têm um festival só delas no Parque do Carmo São Paulo. No Japão, elas florescem de março a maio e são parte importantíssima das comemorações de chegada da Primavera. Eles têm até uma palavra para o “ato de contembrar a beleza das flores”: hanami.     Já aqui, por causa do nosso clima sul-tropical (mas quase subtropical! SP está na beirada do Trópico de Capricórnio), elas florescem em finais de Julho e Agosto. As flores duram pouco: qualquer ventinho faz com que suas pétalas voem pelo ar – essa “chuva” de pétalas é parte importante do festival também.   O Festival das Flores de Cerejeira do Parque do Carmo é realizado desde 1979, no começo de agosto, pela comunidade nipônica do bairro de Itaquera, organizado pela Federação Sakura e Ipê do Brasil. Este ano, a festa foi dias 2 e 3 de agosto, sábado e domingo.

As flores começam a desabrochar antes disso e depois continuam abrindo suas pétalas por mais alguns dias, então, se você não conseguiu ir ao Festival propriamente dito, tente ir no Parque durante o mês de Agosto – talvez ainda dê para ver o bosque rosa!     O maior problema é que o Parque do Carmo fica LONGE do centro. Longe, longe mesmo, principalmente se você não está acostumado a ir pra Zona Leste (como eu não estou). O festival, porém, é uma oportunidade de ir para lados diferentes dessa cidade enorme que é São Paulo.

É o segundo ano que vou ver as cerejeiras em flor. Fui com alguns amigos apreciar as flores e o belíssimo dia que fez em São Paulo (raro céu azul nesse inverninho que está bem chuvoso). Fizemos um piquenique com toalha xadrez e tudo! O Festival inclui, além das flores naturalmente belas, uma programação com apresentações culturais e feirinha de comida japonesa.  

Ficamos, no total, umas 3 horas no Parque. Foi o tempo de chegarmos, escolhermos nossa cerejeira para armar o piquenique, comer, deitar, apreciar as flores, tirar muitas fotos, contar casos e observar o cair da tarde.

Vimos algumas pessoas fazendo cosplay de personagens de anime e mangá japonês, além de pessoas com roupas tradicionais do Japão. É claro que tem muitos descendentes nipônicos na festa, mas acho legal que a festa junta pessoas de todas as etnias com um objetivo comum: apreciar a natureza!  

Confesso que preferiria se a organização não usasse autofalantes para tocar musica e dar recados. O Bosque fica muito barulhento e um pouco da apreciação se perde – especialmente quando toca uma música nada a ver com a cultura japonesa, tipo “Man! I Feel Like a Woman” da Shania Twain (sim, essa música tocou ontem, dia 2).

Para quem não tem carro (ou não quer enfrentar o trânsito), a organização do Festival fornece traslado gratuito do metrô Itaquera (final da Linha Vermelha). O traslado ainda demora para chegar de fato ao parque, então vá cedo! 

Mesmo de carro a distância é grande: demoramos 2h para sair da região da Paulista e chegar no Bosque das Cerejeiras.

Apesar do trânsito e da lentidão para entrar, além de ter que chegar no Parque e caminhar alguns minutos ao redor de um lago para ver o Bosque, a chegada vale a pena: no meio do verde, uma série de árvores completamente cobertas de rosa. O Bosque das Cerejeiras tem mais de 4 mil árvores de diversas espécies de cerejeiras. A quantidade que aumenta todo ano, pois também são plantadas novas mudinhas durante o festival. E você também pode levar uma mudinha de cerejeira para casa!   Meu amigo Rafa Souza, que mora na Zona Leste, dirigiu o carro onde estava e foi me contando sobre a região, apontando os bairros por onde passávamos e mostrando pontos de atenção de interesse. Fiquei morrendo de vontade de ir andar de pedalinho no Parque do Tietê – quando for, posto no blog!

Na volta, Rafa nos deixou na estação de metrô Vila Matilde – ganhamos de brinde o sol se pondo em São Paulo, visto direto da Zona Leste.     Fique sabendo sobre o próximo Festival das Cerejeiras na página oficial no Facebook.

A festa acontece de 9h às 17h no sábado e no domingo, mas o parque abre de 6h às 18h (não fique até anoitecer, pois o parque é enorme e não tem iluminação!). 

Parque do Carmo – Portão 3

Endereço: Av. Osvaldo Pucci, s/nº, Itaquera

2 pensamentos sobre “Festa das Cerejeiras no Parque do Carmo, em São Paulo”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *