Viaje pelo mundo fazendo trabalho voluntário

Que tal usar alguns dos seus dias viajando para contribuir para uma causa? Nem sempre viajar significa que você precisa alternar seu tempo entre ficar deitado em uma rede em um lugar bonito e perambular freneticamente de um lugar a outro (ainda que isso também seja muito bom, hehehe).

 

Uma maneira de ficar mais tempo em um só lugar gastando pouco dinheiro é fazer trabalho voluntário. A maioria dos países não permite que turistas trabalhem por dinheiro (claro, você está ali na condição de turista), mas atividades voluntárias são geralmente permitidas sem muitos problemas e sem burocracia.

Mesmo viajando dentro do Brasil, pode ser interessante mudar de ares um pouco, conhecer outra comunidade, contribuir em projetos que ajudem pessoas, animais, plantas e/ou conhecimentos tradicionais do nosso Brasil! Além disso, é uma oportunidade de trabalhar com alguma função que não é exatamente o que fazemos como profissão, ou exercer a profissão de maneira diferente por um curto período de tempo. Quem sabe você não volta pronto para ser voluntário na sua própria cidade?

 

Existem diversos sites na internet que conectam viajantes a postos de trabalho voluntário temporário. Veja algumas opções abaixo:

 

WWOOF

O World Wide Opportunities for Organic Farms é uma organização que une fazendas orgânicas e voluntários que queiram trabalhar nelas. Cada país tem o seu WWOOF específico, com diversas opções para quem quer se envolver em diferentes atividades do campo: de cultivo variado em fazenda de subsistência a preparação de sorvete de morangos orgânicos para uma marca local. Você entra com seu trabalho por 4 horas/dia, 6 dias por semana e recebe em troca um lugar para ficar e pelo menos uma refeição por dia. Eu trabalhei durante 10 dias em uma fazenda orgânica de subsistência numa ilha no norte da Noruega, leia o post sobre a experiência.

 

Para participar do WWOOF, é preciso pagar uma taxa para o site regional (o valor varia de país a país, no Brasil são 38 dólares) e montar um perfil, que te dá acesso aos contatos das fazendas (email, telefone, endereço) por um ano. Aí basta se conectar com as que te pareceram mais interessantes e pedir trabalho. Algumas precisam de mais voluntários em épocas específicas do ano. Escolha as suas fazendas preferidas, pague a taxa do WWOOF, escreva uma mensagem simpática e cruze os dedos.

 

Idealist

Site criado não só para voluntários que viajam, mas que atende a viajantes voluntários também. Diversas ONGs oferecem postos de trabalho voluntário, estágio e até empregos para pessoas com diversos níveis de experiência. Existem oportunidades presenciais e remotas, por períodos curtos e longos, para atuar com meio ambiente, crianças, idosos, animais, desenvolvimento social, saúde, educação…. E em diversos países do mundo. Um cardápio variado de boas causas que procuram trabalhadores esforçados!

 

Se quiser contribuir durante suas férias, procure por oportunidades para atuar no local, por menos de 3 meses, que aceitem voluntários internacionais (se estiver procurando trabalho voluntário fora do Brasil, claro) e que ofereçam alojamento (housing).

Atualmente existem 8 oportunidades no Rio (pensei em me inscrever, hehehe)!

 

Não é preciso pagar taxa nenhuma, todas as informações estão abertas para quem quiser entrar em contato e combinar sua ajuda voluntária.

 

HelpX

É tipo o WWOOF, só que não se restringe a fazendas orgânicas. Você trabalha em troca de casa e comida. Ou seja: não existe ideologia por trás, é um site de empresas pequenas que estão procurando trabalhadores gratuitos por curtos períodos de tempo.
Não vá esperando contribuir para uma causa! Muitas das oportunidades cadastradas no Helpx só querem trabalhadores gratuitos, hehe. Mas mesmo assim pode ser bacana: geralmente são negócios pequenos, que estão dispostos a ensinar e não costuma ser trabalho por tempo integral.

 

Dependendo do que estiver buscando, pode ser uma boa, afinal um emprego formal precisa de documentação e preferencialmente muitos meses de permanência – não é qualquer lugar que contrata mochileiros sem experiência. Pode ser uma alternativa interessante para conhecer pessoas, aprender uma função nova ou apenas pra ficar em um lugar legal por um período mais longo de tempo sem gastar muito.

 

Fazer o perfil é grátis, mas para conseguir os telefones, emails e endereços para contato com os lugares listados, é preciso pagar 29 dólares (ou 20 euros, ou 18 libras) – incrição válida por 2 anos.

 

 

Workaway

É bem parecido com o HelpX e alguns estabelecimentos estão inscritos nos dois lugares. A inscrição como voluntário por dois anos também é 29 dólares.

 

Se eles são o que você está procurando, a dica é procurar nos dois sites por oportunidades interessantes e ver qual dos dois oferece mais para você. Aí só pague a inscrição para conseguir os contatos dos empregadores que te interessarem.

 

Outra alternativa é procurar trabalho diretamente nos lugares que você quer trabalhar

Procure o site da organização/empresa ou mesmo vá até lá e pergunte se por acaso eles não estão procurando voluntários. O não você já tem como resposta 🙂

 

No Camboja, por exemplo, a demanda por voluntários é tão grande que existe até um jornal em inglês onde as organizações escrevem pedindo trabalhadores!

 

O Hostel 333, onde trabalhei na Cidade do México, está no HelpX, mas eu consegui o meu trampo de um jeito menos tecnológico: cheguei na recepção e perguntei, hehehe.

5 comentários em “Viaje pelo mundo fazendo trabalho voluntário”

  1. Pingback: Olá, você gostaria de viajar sozinha? Veja como se planejar!

  2. Pingback: Lições que aprendi com outras mulheres que viajam sozinhas

  3. Pingback: Como ir ver as borboletas monarca no México durante o inverno

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *