Óbidos, Portugal, vila medieval muito fofa a apenas 1h de Lisboa!

Imagine uma vila parada no tempo. Casas caiadas de branco assentadas em ruas de pedras, rodeadas por uma muralha também de pedra. Portugal está cheia de pequenos povoados históricos, mas Óbidos tem algo que prende… uma ligação com as artes, em especial com a literatura, graças a fortes incentivos da câmara municipal e da iniciativa privada, que restauraram edifícios para abrigar livrarias, uma filial da Casa Saramago e residências literárias.

Detalhes da vila medieval…

A Vila de Óbidos é uma das cidades criativas da literatura, ao lado de Barcelona, Dublin, Melbourne, entre outras reunidas pela Unesco. Só que muita gente passa por ela sem saber nada disso. A maioria dos turistas chega às 10h, a primeira parada da excursão que sai de Lisboa e para em várias cidades até chegar a Fátima e além. Entram, passeiam pela Rua Direita (a principal), entram na igreja de Santa Maria, a igreja Matriz, alguns sobem a muralha e dão uma volta lá em cima (a vista pra dentro e pra fora dos muros vale a pena!), bebem uma dose de licor de ginja num copinho de chocolate e voltam pro carro/ônibus para seguir viagem. Se às 11h há engarrafamento de turistas na rua Direita, às 19h já não há quase ninguém dentro da muralha.


Ah, como perdem esses turistas, que não se espalham pelas ruas laterais da cidade, que não entram na livraria da Igreja de Santiago  e param para conversar com a rendeira e poeta Natália Santos no mezanino, que não procuram um livro novo-velho no sebo que funciona no Mercado Biológico, que não saem dos muros e percorrem as ruazinhas em volta, que não param por uma hora no sofá confortável do The Literary Man (hotel e sebo aconchegante), que não vão almoçar no Snack Bar de Senhor da Pedra depois de uma visita ao Santuário no povoado vizinho, que não assistem ao pôr do sol do alto da muralha ou ali na trilha que há atrás do muro, que não vão jantar no JamónJamón e depois esticar a noite no Troca Tintos, onde a DJ aceita todos os pedidos para um bom baile.

Noite de baile no Troca Tintos

A cidade também tem uma associação de bordadeiras e rendeiras, a Bordar Óbidos, e tem o espaço de ativação de negócios criativos, o Espaço Ó, onde a câmara municipal apoia projetos de artesãos, artistas e cozinheiros locais a iniciar seus negócios. Há uma casa do forno onde restaurantes podem funcionar em caráter experimental – hoje está lá a Taberna Pasto da Vila, que serve menu de almoço em conta e produz um queijo ótimo, aliás. Há o projeto Florir Óbidos, que cultiva mudas e planta flores pela cidade, dentro e fora da muralha. Há o café e loja de macarons. Há o atelier da artista brasileira Natasha Faria, que trabalha com papier marché e oferece oficinas para crianças. Há o atelier da joalheira Cecília Ribeiro – e o ourives Rodolfo Santos fica numa casa dentro da muralha, a mesma que também abriga a residência literária onde fui acolhida. Ufa. Tem ainda muito mais gente, muitos artistas que escolheram viver em Óbidos, seja ganhando com a própria arte, seja trabalhando em bares, restaurantes e lojas para complementar a renda enquanto produzem no tempo livre. Caldas da Rainha, a maior cidade das redondezas, tem uma Escola de Artes e Design, o que ajuda muito.

Glicínias floridas na muralha. Primavera em Óbidos <3

Como eu conheci tudo isso? Tive sorte. Morei por 40 dias em Óbidos, participando de uma residência a convite da Vila Literária. A câmara municipal me acolheu, me deu casa e internet (o que eu preciso para trabalhar) e em troca escrevi bastante na cidade, sobre a cidade e dei uma oficina no Festival Latitudes, de literatura e viajantes.

Uma residência artística é como se fosse uma aceleradora de projetos artísticos: você vai a um lugar propício para criação com um projeto para executar e prazo para ir embora. Lamento dizer que não foi dessa vez que terminei de escrever meu livro, mas avancei vários capítulos, escrevi poemas e me alimentei da vila, da sua história e das histórias das pessoas que conheci. A vila está preparando mais duas casas para receber escritores, ainda sem data de inauguração – a que eu fiquei já está ocupada até outubro. 

Este blog desde o princípio se declara contra excursões que pasteurizam a experiência das viagens e a experiência que a maioria das pessoas têm em Óbidos é bem pasteurizada, infelizmente: um check numa lista de lugares a se visitar em apenas um dia. É tanto entrar e sair do carro que muitos nem sabem que lugar é esse que estão indo visitar, confundem uma cidade com outra, correria.

Eu sei que pousocs podem ficar 10 dias em cada cidade que visitam, mas ao invés de visitar 15 cidades superficialmente, não seria legal visitar 5, por três dias cada? Ainda é bastante correria, não é? Mas pelo menos vai dar pra sentir o clima de cada cidade e se apaixonar pelas suas esquinas.

Hospede-se em Óbidos

The Literary Man – o hotel que é livraria, charmoso e aconchegante. Tem que reservar com certa antecedência

Lugares com História – hotel dentro da muralha de Óbidos que aceita animais de estimação

A Casa da Travessa – super charmoso, hotel perdido numa ruazinha estreita da cidade medieval

Stone Obidos Hostel – acho que é o hostel mais barato da cidade..! A localização é muito boa

Hostel Vila de Óbidos – hostel com vista pra muralha de Óbidos, tem um terracinho fofo

Hostel Argonauta – hostel bem charmoso, com cara de casa antiga da sua avó, localização super boa 

E muitas opções mais..!

4 comentários em “Óbidos, Portugal, vila medieval muito fofa a apenas 1h de Lisboa!”

  1. Livia, farei uma viagem curta pra Portugal e, depoos desse seu post, resolvi passar uma noite em Obidos e no outro dia partir pra Coimbra. Voce tem alguma recomendaçao pra fazer esse translado. A opçao mais barata eh de trem mas dura cerca de tres horas, o que achei muito devido a curta distancia. O que recomenda?

    (desculpe a falta de acentos)

    beijo

    1. Oi Cora, tudo bem?
      Viva, que bom que te animei a ir conhecer Óbidos <3 espero que se divirta por lá!
      Você pode fazer essa viagem de trem de Óbidos a Coimbra ou então pegar dois ônibus: de Óbidos a Caldas da Rainha (a cidade mais próxima) e de lá tem ônibus pra Coimbra.
      Os horários dos autocarros de Óbidos pra Caldas e tb pra Lisboa tão aqui http://rodoviariadooeste.pt/
      Para os deslocamentos entre cidades dentro de Portugal, os horários estão aqui https://www.rede-expressos.pt/
      Beijinhos e boa viagem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *