europa

De Berlim a Copenhagen de bicicleta: tentei, mas não deu certo

Um pedaço perdido do Muro de Berlim na saída da cidade. Os departamentos de turismo da Alemanha e da Dinamarca criaram em conjunto um caminho especial para bicicletas entre as duas capitais. São trilhas maravilhosas quase sempre bem cuidadas e sinalizadas que passam por lagos, rios, florestas e vilarejos simpáticos. O site da trilha (em inglês, dinamarquês ou alemão) dá todos os dados necessários para quem quer se aventurar na trilha: hotéis e campings no caminho, pontos turísticos, o mapa para o GPS disponível para download. Como não ficar tentada a embarcar nessa viagem? Pois é. Que saudade da Frida, minha …

De Berlim a Copenhagen de bicicleta: tentei, mas não deu certoLeia Mais »

Nos arredores de Madrid, um mosteiro belíssimo e uma viagem no tempo

San Lorenzo de El Escorial foi o primeiro lugar que conheci fora do Brasil (aeroportos não contam!). Quando eu tinha 14 anos, participei de um programa de colônia de férias no colégio interno que funciona dentro do castelo El Escorial – hoje parte museu, parte mosteiro e parte escola. Não precisa dizer que eu, fã que era e ainda sou, me achava em Hogwarts quando estava lá, né? Construído no século XVI pelo rei Felipe II, o palácio parece menos com aquela coisa Disney e mais com uma grande caixa de pedra quadrada. A beleza dele está nos quartos ricamente …

Nos arredores de Madrid, um mosteiro belíssimo e uma viagem no tempoLeia Mais »

Adeus Ásia, olá Europa!

Foram quase seis meses de alfabetos com caracteres estranhos, comidas com muitos temperos diferentes, cores, sons, cheiros, religiões diferentes das que estou acostumada. Milênios de história, de conflitos, de mitos e lendas que a gente, do outro lado do mundo, só ouve falar. Quando eu era pequena, a Ásia não era um lugar que eu pensava que iria visitar. Parecia tão longe, tão alienígena… Estou MUITO feliz, muito grata, por ter ido e visto tanta coisa incrível. É um continente inteiro que é pouco explorado pelos brasileiros, talvez pela distância, talvez por puro preconceito mesmo. A verdade é que me …

Adeus Ásia, olá Europa!Leia Mais »

Cidades greco-romanas e a necessidade da imaginação

Depois de ~~sobrevoar~~ a Capadócia, o segundo maior programa turístico no interior da Turquia é conhecer as cidades historiquíssimas de Hierápolis e Éfesos. Hierápolis A região também é chamada de Pamukkale, referente às piscinas naturais calcáreas formadas pelas águas termais que brotam por ali. Antigamente, Hierápolis era uma cidade para onde as pessoas iam buscar cura para seus males (ou apenas morrer em paz por ali). As ruínas gregas são bem bonitas e a cidade é relativamente grande – levei uma manhã para percorrer tudo. Mas as estrelas do lugar são mesmo as termas e a piscina do antigo banho …

Cidades greco-romanas e a necessidade da imaginaçãoLeia Mais »

Bizâncio, Constantinopla, Istambul ou

Todo aquele clichê do “ocidente se encontra com o oriente” e “o passado convive com o presente” é verdade em Istambul. Ela é moderníssima, cosmopolita, tem vida cultural agitada e juventude efervescente. Mas também possui a “igreja mais inspiradora da Europa” (Hagia Sophia), mesquitas antiquíssimas, azulejos pintados à mão com a maior riqueza de detalhes do mundo, muros que foram derrubados e reconstruídos, mulheres de véu e sem véu, mostrando os ombros ou não e a canção mais popular do mundo islâmico, que vem das mesquitas, 5 vezes por dia. Os turcos em Istambul têm uma relação com a religião …

Bizâncio, Constantinopla, Istambul ouLeia Mais »

Eyjafjallajökull – porque a trema só não existe mais no português

O Brasil é um país LINDO. Mas não tem aurora boreal. Nem vulcão em erupção durante a aurora boreal. A beleza da Islândia é incrível e fica mais linda ainda durante essa tragédia natural A Folha fez um podcast muito bom: Como falar Eyjafjallajökull? (as fotos são da Reuters, retiradas daqui)

Rolar para cima